Buscar

Promovendo impacto social e ambiental positivo com o projeto Atitude Verde


Quem fez?

A Rede do Campo reúne 40 associados e atua no estado de Minas Gerais, em cinco segmentos de negócios: pet, máquinas e implementos, agrícola, varejo e pecuária. Além de apoiar os seus associados para que sejam competitivos e capazes de fazer frente aos grandes players do mercado, a rede busca contribuir com um futuro mais próspero das comunidades em que atua, respeitando o meio ambiente.


Qual era o desafio?

Parte da sociedade associa o agronegócio a uma série de problemas relacionados à crise hídrica e problemas de saúde, como o aumento de câncer na população em função do uso de agrotóxico nos alimentos. Há desconhecimento do cidadão relacionado ao trabalho desenvolvido pelos lojistas de produtos agrícolas. A Rede do Campo percebeu a necessidade de criar ações concretas para mostrar como os associados trabalham e para mitigar a propagação de informações que desqualificam o agronegócio no Brasil.


O que a rede fez?

A rede criou um objetivo estratégico de realização de projetos ambientais e sociais, disseminando a imagem de respeito às pessoas e ao meio ambiente. O projeto foi denominado “Atitude verde” e recebeu um investimento na faixa de R$500 mil, com abrangência para o Sul e Centro-oeste de Minas Gerais. Por meio do projeto, as lojas da rede implantam ações locais com foco na preservação do meio ambiente e geração de impacto social. Na prática, a gestão da rede liderou junto aos lojistas o desenvolvimento de mais de 48 iniciativas na linha ambiental, social e educacional. Na área ambiental, a rede desenvolveu mais de 25 ações como doação e plantio de mudas, adubo organomineral, coleta de eletrônicos e coleta seletiva, restauração de praças, separação de água, óleo e lixo reciclável, incentivo à implantação de energia fotovoltaica e ações de reciclagem de embalagens de agrotóxicos. Também desenvolveu projetos sociais como “adote um copo”, arrecadação de alimentos e descartáveis, restauração de pontos de ônibus e praças públicas, e caminhada ecológica. No âmbito educacional, desenvolveu projetos como “plantando minha primeira árvore”, além da disseminação de informações relacionadas à preservação ambiental por meio de palestras, folders e banners explicativos. Após a criação, disseminação e execução dos projetos, a rede implantou um sistema de premiação para as três melhores práticas verdes realizadas pelos lojistas associados, intitulada “Ranking Atitude Verde”. Os lojistas que desenvolverem as práticas mais criativas, de maior impacto e com maior grau de aderência à temática ambiental e social são reconhecidos em formato de troféu e premiação financeira.


Quais foram os resultados?

O projeto gerou grande impacto social nas regiões de atuação da rede, alcançando mais de 50 cidades mineiras e 5.000 pessoas de forma direta e indireta por meio da plantação ou doação de cerca de 500 mudas de plantas. Proporcionou ainda uma mudança de posicionamento da marca da rede no mercado agro, impulsionando uma transformação gradativa da imagem do agronegócio no mercado. Conforme o gestor: “Queremos passar para o mercado que o agro, além de alimentar o planeta, tem consciência de que a preservação ambiental é uma ação muito importante.”


Quais são as recomendações para outras redes?

As redes deveriam dar ênfase no desenvolvimento de ações e projetos que ampliem a consciência dos associados com relação ao impacto ambiental e social que os produtos comercializados geram no seu entorno. Para isso, sugere-se alocar recursos da rede, mesmo que inicialmente seja um valor baixo, para o desenvolvimento de ações de conscientização, e para da execução das ações de proteção ao meio ambiente e apoio à comunidade.


Fonte: Gestão de Redes e Centrais de Negócios - Estratégias e práticas, Pr. Dr. Douglas Wegner e Aruana Rosa Souza Luz.

0 comentário