Buscar

Vinculando a inovação

orientada para a sustentabilidade à integração de relacionamentos na cadeia de suprimentos


Regulamentações rígidas, requisitos dos consumidores para mais transparência e até mesmo o papel dos valores internos dos CEOs influenciam as empresas a consideram a sustentabilidade como uma prioridade competitiva. Nesse sentido, a inovação em produtos, processos, estruturas organizacionais e métodos de marketing pode ser a chave para alcançar resultados econômicos, sociais e ambientais. No entanto, estudos anteriores revelam que o vínculo entre inovação e sustentabilidade ainda não está bem desenvolvido por motivos de inúmeras interpretações do significado de sustentabilidade, o que traz uma diversidade de conotações, por ex. inovação verde, ecológica, ambiental e social. Isso também leva a uma visão dicotômica aplicada de sustentabilidade (sim ou não) aos estudos da área, ao invés de uma perspectiva dinâmica e processual (Adams et al., 2016). Desta forma, partimos do entendimento de questões chave para o alcance da sustentabilidade nas organizações: processos inovadores e relacionamentos interoroganizacionais eficazes.


A pesquisa se deu com base em estudos multicasos. Foram analisados as empresas Baskem, uma das maiores empresas brasileiras de produção de resinas termoplásticas e que também tem investido em bioplásticos produzidos a partir de etanol da cana-de-açucar, e a Mercur, empresa especializada em produtos educacionais e de saúde, além de fornecedores principais e clientes. O objetivo foi compreender como as inovações orientadas para a sustentabilidade influenciavam também os relacionamentos com atores-chave nas cadeias de suprimentos desta empresas.


Na análise pudemos perceber realidades diferentes em relação a estrutura das cadeias e das estratégias usadas para inovações orientadas para a sustentabilidade. Contudo, tanto o desenvolvimento de produtos inovadores encontrados na Braskem, quanto a estrutura organizacional e processos inovadores, introduzidos na Mercur, revelam o papel e a necessidade dos relacionamentos interorganizacionais baseados em colaboração, mecanismos de governança e investimento de recursos, na busca por melhores resultados de desempenho em sustentabilidade ao longo da cadeia de suprimentos.


Artigo completo: clique aqui. Daiane Müling Neutzling, UNIFOR

Anna Land, Univesity of Wisconsin - Whitewater

Stefan Seuring, University of Kassel

Luis Felipe do Nascimento, UFRGS


0 comentário

Posts recentes

Ver tudo