top of page
Buscar

As redes associativas do setor supermercadista

𝗠𝗮𝗶𝘀 𝗱𝗲 𝟭𝟯𝟬 𝗿𝗲𝗱𝗲𝘀 𝗰𝗼𝗹𝗮𝗯𝗼𝗿𝗮𝘁𝗶𝘃𝗮𝘀 𝗱𝗲 𝗣𝗠𝗘𝘀 𝗻𝗼 𝘀𝗲𝘁𝗼𝗿 𝘀𝘂𝗽𝗲𝗿𝗺𝗲𝗿𝗰𝗮𝗱𝗶𝘀𝘁𝗮 𝗯𝗿𝗮𝘀𝗶𝗹𝗲𝗶𝗿𝗼, 𝗰𝗼𝗻𝗲𝗰𝘁𝗮𝗻𝗱𝗼 𝗺𝗶𝗹𝗵𝗮𝗿𝗲𝘀 𝗱𝗲 𝗲𝗺𝗽𝗿𝗲𝘀𝗮𝘀 𝗲 𝗴𝗲𝗿𝗮𝗻𝗱𝗼 𝗱𝗲𝘀𝗲𝗻𝘃𝗼𝗹𝘃𝗶𝗺𝗲𝗻𝘁𝗼 𝗹𝗼𝗰𝗮𝗹


O ecossistema de redes colaborativas no setor de varejo de alimentos é surpreendente! As grandes corporações, como Carrefour, Assaí Atacadista, GPA, Supermercados BH, Cencosud S.A., dominam o setor, mas milhares de pequenas empresas compreenderam que precisam cooperar para continuar existindo.


No Observatório Brasileiro de Redes e Centrais de Negócios identificamos 133 redes colaborativas em atuação, com destaque para 59 redes na região Sudeste, 38 na região Sul e 32 no Nordeste.






Além disso, há entidades e organizações que apoiam essas redes, como o SEBRAE, Fórum Nacional de Redes Associativistas, Fernem, ABRAS - Associação Brasileira de Supermercados, APAS - Associação Paulista de Supermercados e Associação Gaúcha de Supermercados - Agas. O Governo do Estado do Rio Grande do Sultambém teve papel importante no fomento às redes do setor no estado.


O desafio das redes nesse setor é superar a grande fragmentação, como se pode perceber com o número de redes ativas. Alguns movimentos de redes de redes, como a Central de Redes de Negócios do RS - RedeCen, Super Central Mineira (MG) e Rede Integrada (CE) buscam elevar a cooperação a uma nova escala, mas ainda temos um longo caminho a percorrer para aproximar as redes umas das outras.


Tenho ressaltado que precisamos de uma entidade nacional de representação das redes, como forma de promover os interesses do movimento associativista e estimular a intercooperação. A criação do Fórum Nacional de Redes Associativistas é um alento, mas ainda precisamos avançar.

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comentarios


bottom of page